segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Maldito Coração




"...Eu vou até a janela e pego as pedras lágrimas de anjo perfeitas que encontrei no parque Stone Fairy.

- Olhe o que eu comprei pra você, docinho, por favor, querida, é bonito mesmo – Ele parece que vai chorar. Eu sei que não adianta nada. Eu sei que ela vai embora. Seguro minhas cruzes de pedra e rezo para que ela me leve com ela.

- Por favor, baby, me desculpe, por favor, baby.

Eu não achei as pedras na floresta realmente.

- Você não pode me deixar, baby!

Eu as roubei da loja de souvenirs, onde eles vendem pedras perfeitas que outros encontraram. Finjo que as encontro, finjo que só eu consigo encontrar algo tão perfeito, tão abençoado, tão especial.

- Por favor – ele chora.

Eu me levanto com certa dificuldade, como se estivesse tentando correr num sonho. Eu me debruço para fora da janela sobre minha cama.

- Bonequinha, jamais vai acontecer de novo!

Sinto o decadente cheiro doce de outono e vejo o vermelho e o amarelo espalhados pelas montanhas, como um incêndio atingindo todas as árvores em volta do nosso trailer.

- Achei que ele era você, achei mesmo, parecia igualzinho a você, eu juro...

Estico minha mão fechada e jogo minhas cruzes pela janela, na terra.

- Ele ficou em cima de mim, falando como você, parecendo com você bonequinha...

Vou esperar que elas cresçam, como o pé de feijão mágico, subindo até o céu. Vou subir nele, mesmo que a água salgada em formato de chuva me atinja.

- Você não pode fazer isso comigo, boneca! Não Pode!

O céu vai se abrir como uma fenda na carne e os cabos vão se despedaçar como vidro.

- Há algo de errado com ele, baby, algo não está certo.

E milhões e milhões de lágrimas de anjos vão sacudir a terra e se solidificar em cruzes.

- Não vou deixar ele me pegar assim de novo, bonequinha, eu juro!

E eles vão esperar centenas de anos para que eu volte e venha buscá-las.

- Vamos embora, baby, apenas eu e você, para um lugar chique e legal.

Vou buscar minhas lágrimas petrificadas pelo terror da perda..."



The Heart is Deceitful Above all Things, JT LeRoy

Nenhum comentário: