quarta-feira, 29 de abril de 2009

Tamanhos relativos


Com o tempo todas as coisas parecem pequenas e estúpídas

Você ri só de lembrar de como pode se importar com algo tão pequeno

Como você pode se importar com algo tão imbecil...

Sentir vergonha...

E culpa

As coisas eram grandes porque você era pequeno

E como agora as coisas não podem ser grandes porque você tem muitas...

Muitas coisas pequenas para fazer

...e para não se importar...


Vidas pequenas, esse é o segredo em ser "crescido". Não se importar com nada que seja pequeno demais. Não transforme isso em algo grande demais.

...lave a louça...
...grande idéia...


estúpída

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Problemas na vista

Pra fazer este tal trabalho do livro, acabei achando um monte de textos velhos, bem engraçados...
Etou postando eles agora, depois de um longo, longo tempo, e de nem lembrar mais que existiam...


E tudo o que eu tenho não presta pra nada, nem ao menos um centavo. Voltar para casa sozinha a noite, com frio, pular o muro e pegar em uma lesma

I´m your fake plastic love

I´m your fake plastic love

My love

Whith plastic problems


Com isso bem trancado dentro de uma caixa você pode ficar calmo, pois não vaza e é radioativo.

Ele se desespera mesmo com coisas idiotas, como pessoas na fila do mercado que perguntam qual ônibus vai para o centro. Aquilo deveria ser proibido, deveríamos ter o direito de permanecer em paz, sem ter de responder a perguntas de velhas idiotas durante as compras.

E mesmo quando você está parado, apenas esperando que nada aconteça para poder continuar com isso, você percebe que o tempo inteiro estava torcendo pra que tudo desse errado.

Então, foi isso, ele levou um tiro bem na sua frente, e ainda que alguém tente fingir não estar aliviado pela morte não ter sido sua, você não pode negar. È realmente incrível como as pessoas tem problemas na vista hoje em dia. Principalmente os assaltantes.

Nariz escorrendo....

Perfeito

Mais um dos velhos achados...

Então cada vez mais, aquele demoniozinho, aquela vozinha insuportável dentro de você, aquela coisinha que você adora, porque ela é diabólica e malvada, ela é pura e verdadeira...

Então essa verdadeira benção, essa verdadeira porra, essa verdadeira bosta de Deus, que você ama com todas as suas forças porque ela reflete tudo, e tudo de um jeito realmente surreal...

Então cada vez mais ela te diz para fazer aquilo.

Para rasgar o seu peito, que está queimando, em milhões de fagulhas, está ardendo, e ela continua dizendo para você arrebentar ele bem no meio, com toda a sua força e deixar tudo escorrer.

Tudinho

E a voz é tão sedutora, e tão sexy, tão boa e tão perversa. Ela te promete milhões e milhões de chocolates e doces, milhões de comidas, sonos, orgasmos e o que mais existir de bom. E você só quer uma arma. Você quer muito uma arma para atirar em muitos filhos de Deus que ver por aí.

Você só quer quebrar tudo, e ah, como seria bom sentir alguma coisa sendo esmagada embaixo dos seus tênis baratos. Ah, como você queria sentir alguma coisa sendo esmagada ou explodida. Principalmente se isso fosse a sua cabeça.

Porque você é um bosta. Um bosta fodido e egoísta. Você não tem salvação nem futuro.

Mas quando eu digo que você não presta, é porque você realmente não presta, porque eu só digo as coisas quando eu tenho muita certeza, muita razão mesmo, eu não digo falácias.

Você não pode ir a lugar algum. Você só vai tentar, se enganar, e se foder.

Bem, quando eu digo: Você não tem salvação, é porque você não tem salvação. Não mesmo. Então, pense em alguma coisa realmente grande e imbecil, porque a única coisa que presta em você é essa vozinha podre, tão linda que dá vontade de comer.

Dá vontade de comer.