quarta-feira, 27 de maio de 2009

Quem espera, sempre alcança



Clarissa esperou a vida inteira que sua vida fosse grandiosa.

A mãe de Clarissa esperou a vida inteira que a vida de sua filha fosse grandiosa.

O mundo sempre esperou que a vida de Clarissa fosse grandiosa.

Ainda assim, Clarissa só esperava passar de ano.

O pai de Clarissa esperou a vida inteira que a vida de sua filha fosse grandiosa, afinal, ele esperava um retorno moral e financeiro.

Como dizia o ídolo de Clarissa:

VIDAS PEQUENAS NÃO MERECEM FRAMES

E todos esperavam, e esperavam. Esperavam ansiosos, esperavam angustiados e aflitos, e de tanto esperarem, Clarissa decidiu contar o que esperava de seu futuro tão grandioso e magnífico, decidiu contar o que habitava seus sonhos mais sinceros e escondidos.

Clarissa disse de uma só vez, sem rodeios nem sala:

- Quero ser uma vadia drogada. Quero ser grandiosamente uma vadia drogada. Incomensuravelmente vadia, incomensuravelmente drogada. A maior de todas as vadias, a santa das vadias drogadas.

Certamente ninguém esperava sonho tão... peculiar e egocêntrico se assim pode ser chamado. O fato é que Clarissa sentia que devia ser uma vadia drogada, sentia isso bem dentro de si, vindo de seu âmago, estava em seu destino ser isso e nada mais.

O problema é que Clarissa não conseguiu. Não se sabe bem ao certo como, mas Clarissa acabou sendo desviada de seu tão magnífico destino. Se a culpada foi ela, ou forças maiores que monopolizavam o poder moral, emocional, social ou finaceiro, não se sabe. Só se sabe que a Clarissa não foi permetido alcançar sonho tão grandioso que habitava seu interior de menina.

Clarissa acabou virando analista de sistemas e morreu devido a uma parada cardíaca, proveniente do alto nível de colesterol em seu sangue, cujas culpadas eram as coxinhas vendidas na cantina mal cuidada e sebosa de seu escritório, cinza, normal e nem um pouco grandioso.

Clarissa morreu de vergonha e tédio.

È... não era o que ninguém esperava. Realmente, foi algo inesperado e ignóbil.

Pobre Clarissa. Foi demais para seu coraçãozinho belo, puro e frondoso.

Quem espera... sempre alcança...

anh... enh... uhn...

...é melhor mudar de assunto...


* Publicado em: http://palanquemarginal.com.br/
- Conto 03, primeira semana de Junho de 2009

*Texto originalmente postado em 29 de novembro de 2005, em www.naomesquecerderespirar.blogspot.com, mais precisamente, neste link -> QUEM ESPERA SEMPRE ALCANÇA

sexta-feira, 15 de maio de 2009

anoiteeodiatodosdois


Sem dormir as coisas são amarelas e moles. Sempre parece que você está bêbado flutuando em uma escada. Então quando você consegue ficar bêbado, fica bêbado duas vezes.


*Everything is a copy of a copy of a copy.

*Fight Club

Não

não estou fazendo nada novo. nem nada velho. nada que preste.

domingo, 10 de maio de 2009

Pra dentro, pra você

Outro bem velho
*www.naomesquecerderespirar.blogspot.com, originalmente em 08/03/2007


E explode
Pra dentro
Mesmo isso sendo impossível sob certos pontos de vista

E alaga
Pra dentro
Mesmo abrindo a porta da geladeira

E estraga
Pra dentro
Mesmo tentando nadar por ali

E escorre
Pra dentro
Mesmo tentando encontrar um saco

E dói
Pra dentro
Mesmo quando se pensa não estar olhando

E penetra
Pra dentro
Mesmo cutucando com uma agulha

E corrói
Pra dentro
Mesmo limpando bem com ácido

E começa a escorrer
Pra dentro
E para fora
Para todos os lados
Por um orifício quadrado meio redondo

No escuro.

E é extremamente destrutivo.

Como todas aquelas coisas esperadas idiotamente.

Que você sabe que nunca vão chegar

Porque elas simplesmente não existem.