sábado, 12 de maio de 2012

já passou

não consigo mais encostar em nada.

e tudo vai queimar até o chão
eu te juro, como
eu não sei.

pare de latir.


eu quero dormir.

e que tudo pare de grudar nas paredes da minha garganta

quarta-feira, 2 de maio de 2012

congelar

Está tão frio,
as únicas estrelas que posso ver, são as coladas no teto do meu quarto.

Luz fraca, não ilumina nada,
não mostra nada,
nenhum caminho.

.
respirando ar gelado
.

Queria que o tempo parasse.

Assim, tudo pareceria menos inútil.