sábado, 12 de maio de 2012

já passou

não consigo mais encostar em nada.

e tudo vai queimar até o chão
eu te juro, como
eu não sei.

pare de latir.


eu quero dormir.

e que tudo pare de grudar nas paredes da minha garganta

Nenhum comentário: