terça-feira, 23 de setembro de 2014

Tatuagens não datadas

Não dá pra ver o tempo passando nesse caderno, ele não tem data.

Por isso o tempo escreve na sua pele.
Pra te lembrar quantos dias, anos, séculos e segundos você já gastou.

É bom agregar um pouco de drama as suas tatuagens, para parecer que não foram em vão.

E quando você olhar pra sua pele e achar que estragou tudo, veja as tatuagens virando cicatrizes.

Cicatrizes coloridas.

E aí você pode pensar: não foi tão estúpido assim.

Você pode tomar um banho, puxar um peso, enganar seu corpo por fora...
Mas uma hora ele te encontra.
- Elas estão lá, você sabe.

Cicatrizes pensadas 
  
Diagramadas.

Bem colocadas.

Em uma vitrine.

Parasitas elétricos

Na verdade tudo pode quebrar, e os cacos e estilhaços não voam muito longe. Eles se cravam nos seus músculos. Nos seus braços, costas e pulsos.

E tudo é amortecido.

Então uma corrente elétrica atravessa tudo, causando uma dor insuportável, até o seu pescoço.

Em uma linha invisível e brilhante.

Depois tudo se espalha...

...e você sabe que não pode fugir disso.
Finalmente entende, após algum tempo...

É a sua essência.
.
.
.
Deveria viver disso, como um parasita.

lembrando

Sei que posso tocar na trilha sonora daquela época...

verdades.

Eu cresci e continuo sendo inútil.